Imagem capa - Micro-wedding: a magia dos casamentos íntimos por Ana Carolina Vaz
Dicas de CasamentoCasamentos

Micro-wedding: a magia dos casamentos íntimos



Senta que lá vem postão! 


Vou contar pra vocês um segredo: quando criança, eu costumava achar que casamento bom era sinônimo de festa grande com muitos, muuuuitos convidados - de preferência todos vestidos com  trajes de Senhor dos Anéis (okay, essa parte eu ainda quero pro dia do meu casamento haha). Foi o tempo, com seu poder esplêndido de nos apontar as coisas realmente importantes da vida, que me ensinou que quantidade e qualidade não são variáveis interdependentes.


Ao longo desses mais de 5 anos no mercado de casamentos, tive a chance de realizar todos os tipos de cerimônia, mas foi ao registrar casamentos íntimos, como esse que compartilho com vocês hoje, que renovei minha paixão pelo meu trabalho e encontrei o meu propósito enquanto videomaker: materializar, através de imagens, laços genuínos de amor na memória dos meus clientes


Embora seja fato que o amor pode se fazer presente também nas grandes celebrações de casamento - como já vivenciei inúmeras vezes -, a natureza de um casamento íntimo é que o torna tão especial. Quando você se casa entre poucos, rodeado apenas pelas pessoas que tiveram mais importância para sua história enquanto indivíduo e casal, você coloca todos os sentimentos que existem entre você e seus convidados em evidência. Em outras palavras, emoção à flor-da-pele!


Não à toa decidi me especializar em casamentos de pequeno porte. Afinal, o que me move enquanto artista não é a cifra que um cliente gasta em sua festa, mas a história de cada família e o afeto entre cada casal


Ocorre que, certo dia, lá-pra-lá dos meados de 2018, nessa jornada crescente de filmar mini-weddings e elopements, percebi que existia - de certa forma - uma divisão quase brusca entre esses dois estilos de casamento. Mini-weddings são aquelas cerimônias realizadas com até 50 convidados, enquanto elopements são cerimônias celebradas exclusivamente entre o casal (um momento de troca de votos, geralmente em meio à natureza). Porém, nada na vida é tão dividido assim, cadê a fluidez? Alô, Simone de Beauvoir! 


E quanto aos noivos que sonham em realizar cerimônias tão íntimas quanto um elopement, mas gostariam de chamar pessoas especiais para partilharem o momento? Ou ainda, aqueles noivos que adoram a proposta de um mini-wedding, mas não possuem uma lista de convidados tão extensa quanto aqueles 50~ish (ainda que pareça uma lista curta demais para a maioria)? 


Coloquei a cabeça para funcionar em busca de uma solução e, junto com parceiros fornecedores do mercado de casamentos, decidi reforçar uma prática que já existe fora do Brasil, mas que não é tão difundida por aqui: o micro-wedding. Com uma lista de convidados não mais extensa do que 15 pessoas, micro-weddings são a solução pra quem não consegue se decidir entre casar a sós ou fazer um mini-wedding.


Algumas vantagens do micro-wedding, além daquela que eu considero principal - a intimidade entre os membros mais próximos da família, amigos e casal - são, com certeza, a tranquilidade maior para organizar o evento e, consequentemente, o cuidado e atenção que os noivos podem dedicar a cada pessoa presente. Imagina poder ter tempo de qualidade com as pessoas que você ama num dos dias mais importantes da sua vida?


É, o trem vale a pena demais! Foi acreditando na magia dos micro-weddings que me propus, juntamente a profissionais e colegas maravilhosos de Beagá, a encontrar um casal que tivesse a cara dessa proposta. E foi nessa visão coletiva que fizemos o sonho da Patrícia e do Hebert acontecer.






Eu sei que muitas pessoas não acreditam em destino. Ou paixão à primeira vista. Imagino que acreditem ainda menos na combinação de destino e paixão à primeira vista haha. Mas a história da Paty e do Hebert levanta muitos questionamentos a respeito dessa linha misteriosa que conhecemos como vida


Os dois foram vizinhos por um longo tempo na infância, mas não se lembram de terem se conhecido naquela época - I mean, quais as chances? Lembram-se da relação simpática entre suas mães, ou de quando brincavam com os primos um do outro, ou até mesmo das amizades que cultivavam com os irmãos um do outro... mas um do outro? Não se lembram. Porém, bastou que se encontrassem numa sexta-feira da paixão, há 10 anos atrás, para que eles dessem o primeiro passo em rumo a uma jornada da qual se lembrarão para sempre.


Hebert foi o primeiro amor da vida da Patrícia. Paty foi o pulo mais acertado da vida do Hebert. E foi uma delícia poder registrar essa união sabendo que eu terei um impacto direto na memória e no sentimento de rememorar dessa família.


Gostaria de deixar um agradecimento especial a todos os fornecedores que fizeram esse dia acontecer. Caso você esteja pensando em realizar um micro-wedding, deixo a dica dos profissionais que super confio e sei que já têm experiência com esse estilo de casamento



Fotografia: Gio Coppi @giocoppifotografia

Cerimonial: MDCB Eventos @mdcbeventos

Espaço: Sítio Paraíso da Mata @sitioparaisodamata

Vestido: Bunchur Atelier @bunchur.atelier

Terno: Vida de Homem BH @vidadehomembh

Cabelo e Maquiagem: Roberta Reis Makeup @robertareismakeup

Celebrante: João Claudio Celebrante @joaoclaudiocelebrante

Músicos da cerimônia: Marry Music @marrymusic_

Papelaria: Decor em Conta @decoremconta

Buffet: Jefferson e Ellaine Ellegance @jeffersoneellaineellegance

Bolo: Marcela Resende Doces Finos @marcelaresendedocesfinos

Doces: Da Regi Confeitaria @_daregi


Espero que gostem do resultado do vídeo desses lindos. O dia deles foi muito emocionante, com direito a first look e muitas lágrimas - que nem eu segurei haha 



Abaixo, vou compartilhar também algumas fotos que não são de minha autoria, mas sim da maravilhosa e parceiríssima Gio Coppi, pra ilustrar mais ainda como foi o dia desse micro-wedding maravilhoso.














Pra terminar, olha esse feedback quentinho e maravilhoso do casal! Aaaaa tô toda emocionadaaaaaaa haha